PEDIR SUA MÚSICA

CLIQUE AQUI E FAÇA SEU PEDIDO MUSICAL


Mostre para seus amigos o que você está ouvindo aqui, eles poderão ouvir no Facebook, compartilhe nosso player.


Saiba como se livrar das energias negativas e se proteger do baixo-astral

De repente, do nada, você entra em um ambiente e começa a bocejar, sente algum tipo de desconforto que não consegue explicar. Em outras vezes, basta ficar perto de determinada pessoa que logo vem uma sensação ruim, de peso, tristeza e até depressão, mesmo que você nunca a tenha visto.

Essas sensações fazem parte da vida de todas as pessoas, o que varia é o grau de sensibilidade.

"O corpo humano apresenta um campo energético ou bioenergético. As bioenergias não estão somente restritas ao corpo, mas transbordam além dele, podendo interagir com ambientes, animais e mesmo com outras pessoas. A contaminação energética ocorre a partir dessas interações, influenciando positiva ou negativamente", explica o engenheiro, psicólogo e professor de conscienciologia, Mário Oliveira, 57, nascido em Portugal e atualmente morando em Foz do Iguaçu, onde coordena a Associação Internacional de Parapsiquismo Interassistencial.

Para ele, a impregnação de determinada categoria de energia (homeostática ou patológica) vai depender do teor dos pensamentos, dos sentimentos e das ações. "Estamos falando de energias sutis, que nem suspeitamos e que podem nos atingir e afligir. Os ambientes em que ocorreu algum tipo de sofrimento guardam a energia dessas emoções doentias. Quem é mais sensível percebe a alteração do ambiente. É o que chamamos popularmente de ‘ambiente pesado’, capaz de afetar o bem-estar de quem se mantiver nesse local".

Por outro lado, diz Oliveira, quando as pessoas têm pensamentos negativos, mesmo de modo circunstancial e inconsciente, criam condição energética passível de gerar desconforto em quem permanecer próximo a elas. Já os bem-humorados criam aura positiva em torno de si, gerando bem-estar ao seu redor.

E ninguém está imune a esse tipo de contaminação. "A interação energética afeta todos indiscriminadamente e está presente em tudo. O problema reside na falta de interesse ou mesmo na ignorância de grande parte dos indivíduos sobre essa realidade. Por isto, as pessoas ficam sujeitas as interferências negativas ou positivas dessas energias no cotidiano", pontua o professor.

Atenção. No entanto, "quando se está atento às alterações energéticas, pode-se evitar ou eliminar os aspectos patológicos dessa contaminação ou tirar proveito dos aspectos homeostáticos. Isso é possível através do desenvolvimento da sensibilidade e do domínio energético", pontua Oliveira.

E acredite: a própria pessoa, através do nível de pensamentos que sustenta, pode se contaminar. "Os estados psíquicos de frustração, baixa autoestima, ressentimento, vitimização, egoísmo, dentre outros, levam ao desequilíbrio energético pela intoxicação provocada por essas emoções. As pessoas que vibram nessa frequência, além de estarem contaminadas por si mesmas, ficam mais vulneráveis às contaminações negativas alheias. Além do mais, essa condição pode passar a afetar negativamente outras pessoas", diz o professor.

Oliveira revela que o tipo de contaminação energética mais comum ocorre nas atividades em que há maior contato direto e intenso com a clientela. "Esses profissionais ficam mais sujeitos às contaminações energéticas e, consequentemente, ao desequilíbrio. Dependendo da relação dele com sua atividade, ele poderá estar mais imune às interferências energéticas doentias".

Se o sujeito estiver atento aos aspectos energéticos, as contaminações negativas não trarão comprometimento. "Mas, se ele for desatento às interações energéticas, estará mais sujeito a sucumbir às alterações negativas, podendo chegar a manifestar a síndrome de Burnout, distúrbio psíquico de caráter depressivo, precedido de esgotamentos físico e mental intensos", avalia Oliveira.

Essa teoria pode, por exemplo, explicar por que algumas pessoas nos irritam tanto, gratuitamente. "Quando a pessoa se encontra intoxicada com as próprias energias, provenientes dos pensamentos e dos sentimentos pessoais negativos, está mais predisposta a se irritar com facilidade com qualquer coisa. Podemos nos irritar em consequência dos outros. Nesse caso, o ideal é estar lúcido para não se contaminar negativamente e, se possível, ajudar a outra pessoa a se equilibrar energeticamente", propõe o professor, que ministra regularmente o curso "40 manobras energéticas".

Origem. Mas de onde vêm essas energias? "Elas fazem parte do cosmos, estão presentes em todos os lugares e podem ser do tipo imanente, energia primária, vibratória, invisível, totalmente impessoal, dispersa em todos os objetos ou realidades físicas, interpenetrando tudo no universo. E podem ser do tipo consciencial, energia imanente empregada pela pessoa em suas manifestações e que adquire o padrão dos pensamentos e sentimentos emitidos por ela própria. A quantidade de energia que um indivíduo possui e como ele a usa irá determinar e refletir em sua personalidade", comenta Oliveira.








Fonte: Informações O Tempo

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...