PEDIR SUA MÚSICA

CLIQUE AQUI E FAÇA SEU PEDIDO MUSICAL


Mostre para seus amigos o que você está ouvindo aqui, eles poderão ouvir no Facebook, compartilhe nosso player.


.
.

A Hipnoterapia no Tratamento da Dor e Depressão

Com sessões de hipnose, pacientes reduzem o uso de medicamentos e buscam tratamentos mais breves para a dor ou dor associada à depressão.

Todos nós, em algum momento de nossas vidas, já sentimos alguma dor muito forte, seja ela física, mental ou psicossomática. A fim de tentar amenizar esse desconforto que muitas vezes pode ser crônico, nos últimos anos o controle da dor tem sido alvo de inúmeras pesquisas científicas. Entre diferentes tratamentos, a hipnose aparece como uma importante alternativa não apenas para controlar e minimizar a dor, mas também para ajudar na redução das doses de medicamentos.

Conforme destaca a psicóloga Vânia Calazans, especializada em Hipnoterapia Cognitiva, “diversas pesquisas apontam que 50% das pessoas que sofrem com dores crônicas acabam desenvolvendo quadro de depressão”. Outros trabalhos  demonstram que pacientes deprimidos sentem mais dores por estarem em um estado emocional que favorece a percepção e a intensidade das mesmas. Por outro lado, pacientes com doenças físicas estão mais propensos a terem depressão. Segundo um estudo publicado no Journal of Pain (EUA), a ansiedade diminui a produção de serotonina e endorfina, aumentando a sensação de dor.

Cada vez mais, a Hipnoterapia tem sido utilizada em grandes centros de referencia no mundo para o controle da dor e uma possível depressão, e o melhor: sem contraindicações e efeitos colaterais. “A hipnose permite encurtar o tempo de tratamento, já que através dessas técnicas, o cérebro, de fato, experimenta o “gerenciamento da dor” e essa experiência fica registrada em seu repertório. Dessa forma, o cérebro cria uma nova conexão neuronal que permite ao paciente sentir que é capaz de gerenciar a sua dor”, explica Dra. Vânia.

Em seu consultório, a especialista desenvolveu um programa para o tratamento da dor e da dor associada a quadros depressivos. Trata-se de uma psicoterapia breve, focada, que abrange 16 sessões. O tratamento contempla técnicas de controle de stress (identificação dos gatilhos de stress e redução do nível de stress), entendimentos sobre ansiedade (gerenciamento e controle da mesma), desenvolvimento da assertividade, identificação e compreensão do sentimento de raiva, tristeza, melancolia e estados depressivos e maneiras de lidar adequadamente com esse sentimentos, técnicas de resolução de problemas, reestruturação cognitiva, manejo do tempo, manejo da dor e de sua intensidade.

“Quando se trata de uma dor crônica, a prioridade é ensinar o paciente a enfrentar e reduzir a dor através de treino de relaxamento, distração cognitiva e visualização e, em um segundo momento, ensiná-lo a utilizar técnicas cognitivas para rebater as crenças, pois o pensamento é um dos fatores que influenciam a dor”, destaca Dra. Vânia.

Sob hipnose, as pessoas suportam graus de dor que normalmente seriam insuportáveis. “Grandes intervenções cirúrgicas têm sido feitas em pacientes hipnotizados. Além disso, a hipnose permite reduzir a quantidade de medicamentos necessários para uma analgesia satisfatória”, conclui a psicóloga.

A Hipnose

Reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina, Psicologia, Odontologia, entre outros, o tratamento por hipnose reúne um conjunto de técnicas que visa melhorar a saúde física e emocional dos indivíduos, elevando a capacidade de resposta às sugestões para a alteração de pensamentos, sentimentos, comportamentos, ou estados fisiológicos. A hipnose não é  um tratamento em si, mas um procedimento que pode ser utilizado para facilitar outros tipos de terapias e tratamentos, tornando-os mais breves e eficazes (American Psychological Association, 2009).





Fonte: Vida Equilibrio

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...