PEDIR SUA MÚSICA

CLIQUE AQUI E FAÇA SEU PEDIDO MUSICAL


Mostre para seus amigos o que você está ouvindo aqui, eles poderão ouvir no Facebook, compartilhe nosso player.


Web Rádio - A entrada em cena da tecnologia Streaming

O que possibilitou a entrada do rádio na internet foi justamente a criação de uma nova tecnologia chamada streaming , que significa literalmente um fluxo, ou corrente. A criação dessa nova mídia, que significaria o fluxo contínuo de áudio pela internet, em 1995, permitia que a rede mundial de computadores se firmasse realmente em sua vocação multimídia, podendo disponibilizar arquivos de áudio e vídeo com maior facilidade e rapidez aos seus internautas. Algo que não era possível até a época, quando os usuários ainda precisavam esperar longas horas até que os arquivos desejados fossem baixados para o computador e disponibilizados com uma qualidade duvidosa. A mídia streaming facilitou esse acesso e transmissão de arquivos de músicas e vídeos inaugurando uma nova etapa para a história do rádio.

Dois softwares (programas de computador), lançados em 1995, assumiram a liderança do mercado na época: o RealAudio, criado pela Progressive Networks (que mais tarde adotaria o nome de Real Networks); e o Streamworks, da Xing Technology Corporation. A tecnologia do Real facilitou a transmissão em tempo ‘real' de áudio pela internet. Em 1999, a Real Networks já começava a lançar a versão em português e espanhol dos softwares RealPlayer e RealPlayer Plus G2, tendo em vista o mercado de usuários latino-americanos que estava em crescente expansão, conectando milhões de internautas às programações de rádio ao vivo via internet. Atualmente o mercado se divide entre os softwears Windows Media Player, RealPlayer, Winamp e Quicktime.

Pode-se dizer que foi justamente a própria revelação da rede mundial de computadores como uma nova ferramenta tecnológica, que possibilitou o acesso de usuários de qualquer parte do mundo, a qualquer hora, o estímulo ao avanço das pesquisas e descobertas de novas técnicas de transmissão. E, tornando-se possível essa transmissão de som em tempo quase simultâneo ao da sua emissão, verificou-se que era então possível, também, realizar a transmissão ao vivo de áudios. Assim, os criadores do RealAudio conseguiram, em janeiro de 1996, fazer a transmissão ao vivo do primeiro rock ao vivo pela Internet.

Antes dessa nova era, com a possibilidade de transmissão instantânea de som e imagem, ainda vivia-se na febre da mídia MP3 (formato de compressão de arquivos de áudio muito popular por ter boa qualidade e tamanho pequeno, sendo facilmente transmitido pela internet) no início da década de 90. Com o formato MP3, que apenas armazena arquivos de áudio ocupando pouco espaço na memória dos computadores, já se tinha um avanço da capacidade e qualidade de transmissão que chegava à qualidade sonora de um CD. Aos usuários bastava que copiassem para o seu computador o arquivo de música desejado através do MP3 Player, um programa virtual também disponibilizado via internet.

Essa propagação do áudio via internet também gerou muitas controvérsias, principalmente no meio fonográfico, que percebia e contestava a legalidade desse sistema que permitia o tráfego de músicas gratuitamente, oferecendo a oportunidade de gravações piratas e concorrência ilegal, sem a mínima preocupação com questões de direitos autorais. Com o recurso do MP3, o ouvinte consegue montar seus blocos de músicas, e até mesmo de texto, sem a necessidade de pagar pelo serviço. Além disso, com o MP3 é disponibilizado ao usuário uma gama de arquivos sem necessariamente observar uma seqüência de horários pré-estabelecidos, como lembra Sônia Virgínia:

O som, que no início do século XX dependia de um sistema de transmissão à distância para ser transportado primeiro por meio de fios e, mais tarde, pelas ondas eletromagnéticas, no final desse mesmo século estava disponível no formato de arquivo de áudio digital, acessível a usuários (...) pronto para ser copiado por qualquer micro pessoal, transformado em outra versão de trilha sonora do cotidiano (MOREIRA, 2002, p.146).

As informações sobre este tópico foram obtidas em MOREIRA, 2002

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...